O objetivo do Blog é mostrar, discutir e aprender de forma sadia tudo que pode ser feito com

materiais e ferramentas simples e acessíveis. Fiquem à vontade para dar pitacos e participar.

30 de set de 2011

O Retorno da Janela Velha

Olá, Cambiocozada !

Esse Cambiocó é uma continuação do "Janela Velha é Que Faz..." . Na verdade é mais uma ideia do que se pode fazer com uma janela velha de madeira.

É bem básico, é só colocar uma cortina ou pano estampado por trás da janela, simulando uma cortina. Eu usei um pano boliviano que ganhei da munha mãe, que eu não estava achando onde usar ele (e não queria por no sofá pra ficarem botando a bunda em cima).
Para prender eu usei um grampeador de pressão, mas pode usar tachinhas, prego, cola, ou o que quiser.

Grampeador de pressão. É uma beleza !

Ah, sim, a janela.
Bem simples. É só fazer e pendurar na parede.

The End

Cambiocó Musical II

Oi, cambada, tudo bem ?!?

Bom, neste Cambiocó vou ensinar a fazer uma "Kalimba". É um instrumento originário da África, e relativamente fácil de fazer. Ele se consiste de uma caixa de ressonância (pode ser de coco, cabaça, caixa de madeira, lata, etc...) e sobre ela uma superfície com "teclas" feitas de aço, que quando tocadas (com os dedos) produzem sons graves ou agudos, conforme o tamanho. Abaixo, uma Kalimba feita com metade de um coco:


As ferramentas usadas são:

 Furadeira elétrica (brocas equivalentes ao parafuso e ao furo para saída do som);

Serra para ferro;

Cola para madeira (ou cola branca)


Materiais :

Metade de um coco (ou metade de cabaça, lata de goiabada, ou qualquer outra lata 
ou caixa de madeira aberta somente na parte superior);
Dois parafusos para metal com 3 ou 4mm de bitola e um par de porcas tipo "borboleta" 
equivalentes aos parafusos (ou arame galvanizado com 3mm de bitola);
Dois pedaços de ferro de construção (de 5mm de bitola) ou um pedaço de alumínio 
ou madeira da mesma espessura; 
Um pedaço de madeira ou compensado de no máximo 7mm de espessura e grande o 
suficiente para cobrir toda a superfície aberta da caixa de ressonância (coco, cabaça, lata...);
Pedaços de aço (ou ferro, mas não  é tão bom) de tamanhos diferentes, variando de 5 a 12cm, para fazer as teclas. Obs: podem ser até maiores do que 12cm, mas não devem ultrapassar o limite da caixa de ressonância.


Como fazer:

Primeiramente use uma fita crepe para delimitar a metade do coco ou da cabaça a ser cortada. Use a serra para ferro ou serrote. Se usar a serra para ferro, cuidado para manter o corte sempre reto. Se usar lata ou uma caixa de madeira ignore este passo. Agora, coloque a caixa de ressonância de cabeça para baixo sobre a madeira e risque a volta toda. Use a serra ou serrote para cortar, ou leve em uma marcenaria para cortar.

Faça furos conforme o esquema abaixo. Se for usar parafusos e porca "borboleta" para segurar as "teclas", use o modelo 1. Se usar arame galvanizado, use o modelo 2. O modelo 2 é mais simples, porém dá mais trabalho para afinar as teclas quando a Kalimba estiver pronta. Fica a seu critério.


Se usar o modelo 2 (com arame), o último passo é colar a tampa na caixa de ressonância. Nesse modelo, coloque os 2 apoios das teclas, as teclas e a trava superior, entre os 2 apoios. Depois passe os arames por cima da trava  superior, e torça os arames com o alicate universal por baixo da tampa. Mais abaixo ficará mais simples de entender. 
Se usar o modelo 1, passe os parafusos e rosqueie as "borboletas". Cole a tampa na caixa de ressonância e espere secar (o tempo de secagem varia entre os tipos de cola).

As imagens abaixo é um esquema do modelo 1 (com parafuso e "borboleta") 


Esse esquema é exatamente como é feita a Kalimba da primeira foto do post. No esquema não existe medidas pois cada Kalimba varia em relação às medidas da caixa de ressonância e teclas. Não há regras. Siga as proporções dos desenhos e fotos.
Uma observação importante é que a trava (ferro que fica em cima das teclas) deve estar bem apertada, fazendo com que nenhuma tecla fique solta, causando um som desagradável.

Abaixo segue imagens da minha Kalimba feita no modelo 2, ou seja, com cabaça e arame segurando a trava das teclas. Os dois apoios e a trava superior das teclas são feitas de ferro de construção.


Observe que há 3 arames. Se usar muitas teclas, o arame do meio ajudará a travar as teclas. 
Nesse modelo, quando estiver tudo pronto na tampa, cole ela na caixa de ressonância.

Assim que notar que as teclas emitem um som que lembram o de uma harpa, você pode empurrar ou puxar elas com alicate para afiná-las. Quanto maior a parte da tecla que está do lado do músico, 
mais grave o som.Quanto menor, mais agudo. Ah, os detalhes desenhados foram feitos com pirógrafo. 


Essa é uma Kalimba que eu fiz há alguns anos feita com uma caixa de madeira. Já fiz algumas de lata de sardinha também. O melhor som é o das Kalimbas de coco e cabaça.
Abaixo há um vídeo para visualizar e ouvir o som que deve sair do instrumento.

video

Acho que é isso... Tchau !

Desidratador de Bananas II

Olá Cambiocozada, beleza ?!?

Agora que já fizemos o Desidratador de Bananas, vou ensinar a fazer as bananas. Primeiro, vamos começar com o que usar:

1. Bananas, é claro (muita banana, chuva de banana, milhões delas)

2. Faca, óleo usado (calma, é para acender o fogo), fósforo, lenha, jornal...


Como fazer:

Acenda o fogo. Utilize um jornal amassado em forma de "concha", e o óleo usado dentro. Faça uma pirâmide de madeiras (as finas primeiro). Normalmente funciona.
Obs: Vejam uma das pernas do piano descrito nos Posts passados queimando !

Enquanto o fogo acende, descasque as bananas, corte-as ao meio e coloque no desidratador.

Coloque o desidratador no na chapa do fogão (se estiver fazendo em fogueira, coloque um pouco acima da chama) e esqueça ele lá.

O que fazer com esse monte de casca ? Jogar na calçada para o povo escorregar ?
Não !!! Faça uma composteira. Não sabe o que é isso ???

Composteira é basicamente um recipiente com tampa, onde se joga lixo orgânico (pó de café, casca de ovo, casca de frutas...) e camadas de pó de serragem, para não juntar umidade. Ah, e evite jogar restos de carne e comida com óleo na compostagem. 

Assim que jogar uma camada de lixo, ponha um pouco de pó de serragem, tampe o pote e chacoalhe para misturar. Depois de umas poucas semanas tudo irá se decompor e você terá um adubo de ótima qualidade.

Bom, voltando às bananas, deixe elas lá durante um dia todo. Tente deixar brasa ao invés de chamas, mas não precisa ficar o tempo todo vendo isso. Alimente o fogo de vez em quando, e às vezes inverta as bandejas (a de cima para baixo e vice-versa). É isso. Depois é só comer as bananas !

Abraço !

27 de set de 2011

Ferramentas Básicas

Bom dia gente louca ! Nesse Post vou escrever sobre algumas ferramenta básicas, que usamos em quase todos os Cambiocós do Blog. Aliás, são ferramentas que todo mundo deveria ter em casa, para pequenos reparos e "quebra galhos". Não é muita coisa não. Vejam a seguir:

Chave de Fenda: Rosqueia parafusos em geral. Parafusos com fenda aguentam mais "torque" do que os Philips, e dificilmente "espanam". A chave de fenda tem a desvantagem de poder "escapar" do parafuso.
Chaves Philips: Tem a mesma função da Chave de Fenda, mas tem a ponta em "X". Os parafusos Philips não aguentam muita "torque", mas dificilmente a chave "escapa" do parafuso. Parafusos Philips são mais usados em eletrônicos e peças de precisão.Tenha pelo menos uma Chave de Fenda e uma Philips médias (6 mm de largura na boca).

Alicate Universal: Indispensável ! Aperta, corta, torce arame, aperta porcas e uma infinidade de outras coisas. Encontrado em qualquer loja de ferramenta, e até em supermercados. Bem barato, existe até por R$6,00. 
Se você ainda não tem, compre um.

Martelo de Marceneiro: É o martelo clássico, aquele que tem a "orelha" atrás, que serve para arrancar pregos, grampos, etc. Também é indispensável ter um em casa. Serve para pregar, arrancar, entortar, desentortar e caso o Cambiocó não dê certo, ele serve para destruir tudo no final.

Serra Para Ferro: Serve para cortar diversos metais, PVC, plástico, bambu, madeira, e uma infinidade de outros materiais. No caso da madeira, o ideal é um serrote, mas essa serra dá conta e é mais versátil, além de ser possível substituir a lâmina quando perder o corte. Não é muito cara e é fácil de ser encontrada.

Bom, com essas ferramentas já é possível fazer inúmeros Cambiocós e reparos. Caso queira um kit de ferramentas um pouco mais "completo", o que sugiro é : Furadeira Elétrica (e brocas para madeira e alvenaria), Tesoura (comum, com ponta), Estilete (com lâmina móvel) e Lima ou Lixa (para acabamentos diversos).

Ah, e como bem lembrado pelo Gaspar aí embaixo, alguns materiais também são indispensáveis, tais como: Pregos, Parafusos, Arame, Barbante, etc !

Valeu, abraços e até a próxima!

26 de set de 2011

Janela Velha é Que Faz...

Concordo, o título está terrível, mas o Cambiocó é digno.
Primeira coisa: Assim que você ver uma janela velha (aquelas com "moldura" de madeira) em uma caçamba, pegue ! Mesmo que esteja com os vidros quebrados. Essas janelas são um tesouro da Cambiocagem e são mais fáceis de encontrar do que você imagina !

Como eu costumo pegar essas janelas, já tenho umas 5 aqui em casa. Uma delas já usei e postarei em um cambiocó futuro. Outra delas é a que vou explicar agora.

Primeiro, arranje uma janela antiga. Não precisa ser exatamente desse jeito, mas nesse estilo.


Bom, essa já está lixada. Você também vai precisar de:

1. Arame de estanho para soldar,
2. Pasta para solda,
3. Alicate universal,
4. Arame galvanizado com uns 2mm de bitola.

Um soldador,

E uma furadeira com broca da espessura do arame.

Muito bem. Pegue o arame, corte ele com alicate e faça espirais de tamanhos diversos, mais ou menos como essa:

Após fazer várias espirais, (muitas mesmo !) pegue o soldador e ligue-o na tomada (ele funciona melhor na tomada). Enquanto isso, raspe com uma lixa, lima ou até no chão os pontos que serão unidos pela solda (o revestimento do arame dificulta a soldagem), passe a pasta e solde com o estanho. Tente fazer algo parecido com isso (observe os pontos de solda):

Faça vários desses, de tamanhos e formatos diferentes !

Agora, pegue a furadeira e fure a janela em vários locais, próximos aos vidros (ou onde eles ficavam) e prenda os arames. Caso fiquem com um pouco de folga, utilizem o nosso amigo Super Bonder. Veja no detalhe :


Após prender os "rococós" de arame, vários deles, a janela ficará assim:




Agora é só passar um verniz, cera ou seladora  e pendurar onde quiser !

Até mais !

25 de set de 2011

Piano: Um Final Feliz ?

Ae cambiocada !!!
Esse não é um cambiocó normal, mas uma história que aconteceu comigo há pouco tempo, que é no mínimo bizarra (e trágica). Já contei ela várias vezes aos conhecidos, mas aí vai o registro escrito ! 

Tudo começou há um tempo atrás, quando eu li os classificados de Bauru, e me deparei com um piano vertical MUITO abaixo do preço à venda. Como sou cambioquento, breganhento e um tanto quanto "musical", fui ver o tal piano:


Lindo ! Afinado, regulado e conservadíssimo ! Peguei o número de série e consultei no site do fabricante: Um Görs and Kallmann alemão da década de 40 !!!
Enfim, fiquei louco pelo piano, e logo que saí do serviço fui ao local para comprar o piano. Como ele estava no escritório de uma marcenaria, o vendedor disse para eu ir ao banco retirar o dinheiro que ele e os funcionários iriam colocá-lo sobre uma caminhonete e levar até a minha casa. Como eu estava desesperado pelo piano, não pensei duas vezes e fui até o banco. Assim que entrei no caixa eletrônico, meu celular tocou. Era o dono do piano, dizendo em tom amargurado:
"Denis, deu merda, cara ! A gente estava fazendo uma curva com a caminhonete e o piano caiu !!!"

Putz ! Só podia ser brincadeira ! Nem tirei o dinheiro. Passei em casa, tomei um copo d'água, respirei e voltei para a marcenaria.
Clima de velório. Todo mundo triste jogando os pedaços do falecido para dentro de uma caçamba. Esmigalhou tudo !!!
O (ex) dono do piano olhou com cara de gol contra para mim e disse:
 "Parece brincadeira, mas não é. Toma, leva o banquinho de lembrança."
Todos entraram na caminhonete e foram embora. Eu fiquei ali uns dez minutos segurando o banquinho e olhando pra caçamba cheia de madeira quebrada e pensando em como eu sou azarado.

Depois que o choque passou, pensei no que eu poderia levar de tudo aquilo. Não levar no sentido de aprender, mas levar para casa, literalmente, com o carro !
 Eu tinha um piano na minha frente, de graça !!! Era "só" montar.

Depois de revirar aquele monte de tranqueira durante umas duas horas, resolvi levar apenas o essencial para para a casa: O miolo do piano, onde ficam as cordas (percebi do pior jeito que pesa mais de 100kg) e o mecanismo de martelos e abafadores.
Tentei colocar aquilo de todo jeito no carro, mas não deu. Me machuquei, me sujei e passei frio. Por volta das 23hs, parecendo um mendigo, notei uma seralheria próxima aberta, e consegui que um tiozinho fizesse o carreto daquele trambolho até a minha casa.

Para finalizar, o "piano" está aqui em casa, encostado na parede do quintal (aliás, para levar ele até o quintal quase morri umas quatro vezes). Já recuperei o mecanismo, após vários surtos de raiva e ferramentas voando pelo quintal, mas já consigo fazer os martelos baterem nas cordas. Preciso ainda regular direitinho e afinar (coisa boba, só tem 240 cordas)... Ah, depois tenho que fazer e colocar as teclas, fazer uma caixa acústica e arrumar os pedais. Talvez em 50 ou 60 anos eu termine.

Bom, apesar de tudo isso, estou vivo e feliz. Se eu tiver netos, vou contar a eles.

Abaixo, fotos do que sobrou:

Esse é o "miolo", com as cordas. Nessa foto já está com o mecanismo de martelos junto.

Em close, o mecanismo de martelos e abafadores.

Essa é a marca do piano. Ficava na tampa que fecha sobre as teclas.

Olha as pernas do coitado...


É isso aí ! Se eu conseguir alguma evolução no "piano", escrevo mais Posts !
Abração !

23 de set de 2011

Luminária de Lata

Estou de volta com um Cambiocó novinho, fiz ontem à noite !

Semana passada, vi em uma revista de Design de Interiores, uma luminária feita de lata (parecia de leite em pó), e custava R$190,00. Vai pro inferno !!!
Tudo bem, o preço inclui o Design "diferente", e assinatura do Designer, coisa e tal. 
Mas um preço desses por uma coisa tão simples não justifica.
Então pensei: Porque não fazer uma dessas que não vai custar nem R$5,00 ?!?


Então vamos ! Veja os materiais e ferramentas :

1. Óculos de proteção. Se possível também use luvas, protetor auricular e máscara,
2. Um arame um pouco grosso (uns 2mm de bitola),
3. Prego da mesma bitola do arame,
4. Bom e velho alicate universal.

Micro retífica Dremel: A ferramenta elétrica que mais uso ! Além de discos abrasivos.
Ela vai servir para cortar a lata. Se encontrar um método mais simples, me informem !
Ah, e o preço que você iria pagar na luminária da revista dá pra comprar uma dessas !

Uma lata de leite em pó.

Molde de papel (no final desse Cambiocó eu coloco o arquivo para baixar e imprimir).


Como fazer:

Cole com fita adesiva dupla face o molde na lata.

Com a Dremel (ou outro jeito que achar melhor), corte a lata nos locais indicados.

Cortada, a lata ficará assim.

Agora, com cuidado amasse a lata como na imagem para os cortes "abrirem", e a lata tomar o formato desejado.

Agora, com uns 30 cm do arame, faça uma alça em forma de meia lua. Uma boa dica é usar a própria lata para entortar o arame na curvatura certa.

Com o prego faça 2 furos  na parte superior da lata para colocar a alça. Coloque a alça nos furos e entorte o arame para fixá-la na lata. Coloque uma vela dentro e pronto !
Veja abaixo como ela fica depois de pronta !


Difícil, né ?!? Vai pagar R$190,00 nisso aí mesmo ?!?

Abraços !!!